quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Mentira

Vou-te falar sobre mentiras. Há mentiras brancas e mentiras negras, e muitos tons de mentiras cinzentas. Algumas mentiras são justificadas. Mentiras ditas por simpatia. Mentiras que preservam a dignidade. Mentiras que poupam a dor...

Toda a gente mente, querida.

867-5309



Jenny, Jenny, who can I turn to?

Medo

Medo
Eu tenho medo
Medo
Do hematoma
Medo
D'agulha romba
Medo
Eu tenho medo
Do sangue que corre
Da picada aguda que me enche de ti

Medo
Eu tenho medo
Medo
Do teu poder
Medo
Do teu flash
Medo
Eu tenho medo
Do que me dás

X&P

terça-feira, 30 de dezembro de 2008

A nêspera

Uma nêspera
estava na cama
deitada
muito calada
a ver
o que acontecia

chegou a Velha
e disse
olha uma nêspera
e zás comeu-a

é o que acontece
às nêsperas
que ficam deitadas
caladas
a esperar
o que acontece.


Mário Henrique Leiria



Nothing ventured, nothing gain ;)

The very worst part of you, IS ME

O teu silêncio mata.

Mais valia teres-me atirado pela ribanceira abaixo...

FORÇA



Eu vou-te dizer para ponderares sempre essa hipótese porque pode acontecer... mas vou ser a tua consciência e vou-te gritar "Nem penses nisso!!! Não é uma opção válida"


Obrigada por tudo, minha idiota (L)

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008




You don't care about how I feel,
I don't feel it anymore.



Fui! .|.

domingo, 28 de dezembro de 2008



There are many things that I would
Like to say to you
But I don't know how



Another day...
Só espero apanhar o gémeo bom x)

sábado, 27 de dezembro de 2008

She walks inside and pours a strong one to put her mind at ease.
It’s the calm before another storm.
Her brain shifts from the whiskey to the keys.
Sabes, estás sempre comigo...
Mesmo que agora não o demonstre, amo-te.
Eu prometi-te que era para sempre {escrevi-o na areia, só para ti} e pretendo cumprir.
Desculpa a distância.
Laura Rodrigues, melhor irmã, melhor amiga, melhor tudo.
Since 2002 (L)

I Should Tell You



Here goes...

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Happy Hanukkah




Mil desculpas pelo esquecimento.
Happy Hanukkah :)

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Quero(ia)-te Tanto


GRITEI-TE isto ao ouvido naquela noite, e nem assim percebeste que era mesmo a sério...
Já lá vão esses tempos.
Mas marcou...

T-shirt

Esperei quase 2 meses, mas finalmente já a tenho nas mãos :P
A melhor prenda de Natal (L)

Merry Christmas Bitches!




Bem pessoal, nas palavras do grande Jesse L. Martin:
Merry Christmas bitches!!

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

domingo, 21 de dezembro de 2008


Não esquecer que existem duas pessoas dentro de um Gémeo, e ambas querem mudança, variedade e estimulação mental constante. É quase como se os dois estivessem a lutar dentro do Gémeo, deitam fumo e rasgam papéis aos bocadinhos. Um Gémeo desaparecerá num ápice e alguém aparecerá no seu lugar.


Às vezes esqueço-me que és Gémeos.
Mas depois lembro-me e faz todo o sentido...

We just don't care

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Natal

Pessoal, este ano é um cinto para toda a gente!!!
Um cinto muito, mas não há prendinhas... x)
Parece que vou trabalhar na véspera de Natal, que deprimente.
Férias nem vê-las... outra vez...

Bem, desculpem, tinha que me queixar x)

Há dias que dá vontade de voltar alguns meses atrás e refazer tudo.
E fico sempre com a sensação que se o tivesse feito, nada do que é hoje, estaria igual.
Para bem ou para mal, tinha arriscado.
Agora, já não posso fazer nada, desculpa a minha fraqueza.
Amo-te daqui á lua (L’)

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Só mais um

Só mais um dia,
Só mais um mês,
Só mais um esforço,
Só mais um.

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Bora lá fazer a puta da revolução?
Para quem quiser uma aulinha de bateria de borla eu ensino!
Fica aqui como se faz o básico!
x = mão direita ( se for canhoto, mão esquerda)
o = mão esquerda (" " " , " direita)
i (devia ser outra letra mas para iniciados nao faz mal usar esta) = pe direito ( se for canhoto , pe esquerdo"


1---------------2---------------3---------------4
x-------x-------x-------x-------x-------x-------x
----------------o--------------------------------o
i---------------------------------i----------------

eheh boa sorte a aprender!
Peço desculpa a minha ausência neste blog!
Tenho estado cheio de trabalhos da escolinha " sim eu ainda estudo" e tem sido trabalhos atrás de trabalhos que por vezes esqueço-me no meio do cansaço todo que fui convidado para postar num blog de pessoas que me são muito queridas!
Desculpem se demorei muito tempo a postar! Prometo tentar estar cá mais vezes!

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Era cedo, cheguei e sentei-me a um canto, um tanto ou quanto encolhida... até que uma voz forte se fez ouvir e me interrompeu os pensamentos:
"Tens um tom de voz no olhar hoje..."
Eu levantei ligeiramente e forçadamente os olhos do chão, não foram precisas palavras, ele continuou:
"Olhem para aquilo... os teus olhos gritam hoje"

Hoje e nos dias que se seguem, vão continuar a gritar a cada manhã...

domingo, 14 de dezembro de 2008

Um dia, não é?

Brighter

So this is how it goes
Well I, I would have never known
And if it ends today
Well I'll still say that you shine brighter than anyone

Now I think we're taking this too far
Don't you know that it's not this hard, well it's not this hard
But if you take what's yours then
I'll take mine
Must we go there, please not this time, no not this time

Well this is not your fault
But if I'm without you then
I will feel so small
And if you have to go
Always know that you shine brighter than anyone does

Now I think we're taking this too far
Don't you know that it's not this hard, well it's not this hard
But if you take what's yours then
I'll take mine
Must we go there, please not this time, no not this time

If you run away now
Will you come back around?
And if you ran away
I'd still wave goodbye
Watching you shine bright

Now I think we're taking this too far
Don't you know that it's not this hard, well it's not this hard
But if you take what's yours then
I'll take mine
Must we go there, please not this time, no not this time
(...)

Quando a chuva passar
Quando o tempo abrir
Abra a janela
E veja: Eu sou o Sol...
Eu sou céu e mar
Eu sou seu e fim
E o meu amor é imensidão...

(...)

Um dia, vais acreditar em mim,
nem que seja a última coisa que eu faça :$ (L)

Forget About What I Said...



We used to tear it down,
but now we just exist.
The things that i did wrong,
I'll bet you've got a list.

Now i know how you remember
and those moments that you choose
will define me as a traitor,
stealing everything you lose.

Forget about what i said,
the lights are gone and the parties over.
Forget about what i said.
Forget about what i said,
I'm older now and i know you hear me.
Forget about what i said.

You'll stay up late tonight,
you'll turn off your phone.
Well you were selfish too,
but you were never all alone.
In those ugly pink apartments
with the hustlers and the kids,
mapping out some retribution.
Do we have to go through this?

Forget about what i said,
the lights are gone and the parties over.
Forget about what i said.
Forget about what i said,
I'm older now and i know you hear me.
Forget about what i said.

All of the stars are
wandering around tonight,
we used to try them on.
And sometimes I hear you,
the galaxy sings your song.
And tonight I sing along.

Forget about what i said,
the lights are gone and the parties over.
Forget about what i said.
Forget about what i said,
I'm older now and i know you hear me.
Forget about what i said.
Forget about what i said.

Um amo-te, connosco não chega

©©ЯïCäRdÖ©© diz: es especial, unica, fazes.me falta. Ja nao é como antes que te tinha smp la na escola, acredita

Ritz B' . diz: ando há muito tempo a tentar que percebas isso : )

©©ЯïCäRdÖ©© diz: pensas que eu nao percebi! Eu ja tinha percebido á muito tempo! Mas eu nao posso fazer nada, os poucos tempos livres que tenho, é para eu conseguir descansar. Eu tenho um horario mt, mas mt msm preenchido

Ritz B' . diz: eu sei amor : ) Eu é que as vezes exigo demais...

©©ЯïCäRdÖ©© diz: tu chegaste a pressionar bue, a dar.me na cabeça por coisas que eu nao conseguia evitar

Ritz B' . diz: eu sei, eu sei de tudo, mas era mais forte que eu

©©ЯïCäRdÖ©© diz: peço desculpa e obrigado. Adoro.te, melhor Amo.te

Ritz B' . diz: e eu a ti :) (R)

©©ЯïCäRdÖ©© diz: (R)

1:05 - 14.12.08


Só nós sabemos ;) Ah e obrigada.
Por tudo. Para tudo. Para sempre (L)

Aceita

Queria deixar de sentir que as tuas
palavras me matam a cada instante.
Se agora me achas distante,
não duvides, a culpa é tua.
Aceita que não te soubeste dar,
afinal amar não é coisa simples.
E na simplicidade desse não saber
aceita que as tuas palavras provocam em mim
ataques de fúria que me furam o peito,
fazendo-me romper o chão deste jeito.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

O sorriso esconde as palavras que não saem.
Mas por vezes o sorriso desvanece e as palavras cruéis e impetuosas saem enraivecidas pela prisão pela qual as faço passar.
Não te vou pedir desculpa. Sei que me odeias por isto.
Mas não consigo magoar-me mais a mim para não te magoar a ti.
Por isso, por já não ter a força que exigiste de mim, e agora sim, desculpa.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

You toss and you turn,
because her cold eyes can burn
Yet you yearn and you churn and rebound.


Anyway, what you gonna do about it?

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Ricardo

Parabéns chuchu :)
Sabes bem, mais velho, mais rabugento e com menos tempo para mim.
Enfim, adoro-te aquele imenso (LL)



Parabéns melhor amigo! Só mais um :P

No Day But Today



There's only us
There's only this
Forget regret or
Life is yours to miss

No other road,
No other way
No day but today!

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

(...)

Talvez um dia sim.
Hoje, não.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008



Como ele, odeio ciúmes. Enfim... desculpa. ;)

Dia Mau

Mas para quê gastar o meu tempo
A ver se aperto a tua mão.
Eu tenho andado a pensar em nós
Já que os teus pés não descolam do chão
Dizes que eu dou só por gostar
Pois vou dar-te a provar
O travo amargo da solidão.

É só mais um dia mau.



Ornatos Violeta

Há dias em que só o som da tua voz me faz ficar acordada.

(L)

domingo, 7 de dezembro de 2008

Se o Ricardo fizesse o favor de postar alguma coisa, era bem mais interessante (ou não).

Estou revoltada, desculpem.

sábado, 6 de dezembro de 2008

Tudo acaba um dia.
Se não acaba, desvanece.
Perguntam-me se tenho medo? Muito.
Tenho perdido mais do que devia...
E agora sei que as palavras, as juras e as promessas não são nada.
Continuo com medo...
Entre incertezas e conflitos, quero-te a ti.
Só a ti.




Cada dia a certeza é maior.
Cada vez sei melhor que és tu, só tu.
E contra tudo e contra todos, e mesmo do outro lado do mundo, amo-te infinita e incansavelmente.
A ti. Só a ti.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

(LL)

Por mais dias que passem, este foi sem duvida o maior :D

Sabes bem babe, inesquecivel (L)

Pelos incidentes que ontem aconteceram neste blog (demasiada testosterona),desculpem.

Obrigado e volte sempre.



Sim, (nisso) tens razão. Deixo-te com aquele que, para mim, é o sorriso mais bonito do mundo.
Só para finalizar. Venha quem vier, este sorriso ninguém me tira, é único :$

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008



Sempre é melhor um pianinho de crianças QUE UMA BARATA!!!

E o Ricky Wilson tá connosco!!

Juro que partiu tudo agora ;)




Quase que doeu. Mas lembra-te: Nu só para mim :)
É chefe e fica bonito vestido ou despido x)



Sem nunca perder o glamour, e SEMPRE bem-vestido-
E viva a Calvin Klein!




Olha, paciência. Mesmo assim o meu continua a ser mais sexy...
Não desço ao teu nível. O meu é bem educado e tem um sorriso LINDO!



Toma babe, duas.
Só pra veres quem manda. Não sou eu, é ele.



Deixo-o responder por mim.
PS: É esta a tua M.A.

Tavas a pedi-las :P


Só porque é o único que mesmo de costas, abusa do esquema todo x$

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008




Peço desculpa, mas não consegui evitar.
É o único capaz de usar smoking e ser uma estrela de rock ao mesmo tempo sem perder pitada do glamour e a rebeldia.

Revira-volta

Deu-se o que já há muito estava para fazer. Esta decisão.
Aos poucos tento injectar no meu corpo pequenos pedaços de vida.
Aos poucos tento colar todos os bocados de mim que continuam espalhados pelo chão frio.
Tento reconstruir agora, tudo, como um daqueles puzzles coloridos, cheios de peças que uma por uma, se encaixam em cadeia. Tento peça a peça reconstruir o que foi partido há uns tempos.
Aos poucos tento reorganizar as ideias, sair da cortina de fumo, atirar para trás tudo o que é escuro.
Injecto entao, alegria e carisma nos sorrisos, brilho e confiança no olhar, energia e determinação na alma, coragem e força no coração.
Tenho quase a receita completa.
Aos poucos injecto tudo o que tinha.
Recolho todas as pedras que fui adequirindo pelo caminho. Observo-as, reflito apenas o necessário.
Acho que estou pronta para construir o meu castelo, tenho a certeza.
Não pode esperar mais.

02.12.2008

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Voltas a mote

Catarina bem promete;
Eramá! como ela mente!


Catarina é mais fermosa
Pera mim que a luz do dia;
Mas mais fermosa seria,
Se não fosse mentirosa.
Hoje a vejo piedosa;
Amanhã tão diferente,
Que sempre cuido que mente.

Catarina me mentiu
Muitas vezes, sem ter lei,
E todas lhe perdoei
Por uma só que cumpriu.
Se, como me consentiu
Falar-lhe, o mais me consente,
Nunca mais direi que mente.

Má, mentirosa, malvada,
Dizei: pera que mentis?
Prometeis, e não cumpris?
Pois sem cumprir, tudo é nada.
Nem sois bem aconselhada;
Que quem promete, se mente,
O que perde não no sente.

Jurou-me aquela cadela
De vir, pela alma que tinha;
Enganou-me; tinha a minha,
Deu-lhe pouco de perdê-la.
A vida gasto após ela.
Porque ma dá, se promete;
Mas tira-ma, quando mente.

Tudo vos consentiria
Quanto quisésseis fazer,
Se esse vosso prometer
Fosse por me ter um dia.
Todo então me desfaria
Convosco; e vós, de contente,
Zombaríeis de quem mente.

Prometeu-me ontem de vir,
Nunca mais apareceu;
Creio que não prometeu
Se não só por me mentir.
Faz-me, enfim, chorar e rir:
Rio quando me promete,
Mas choro quando me mente.

Mas pois folgais de mentir,
Prometendo de me ver,
Eu vos deixo o prometer,
Deixai-me vós o cumprir:
Haveis então de sentir
Quanto fica mais contente
O que cumpre que o que mente.


Luís Vaz de Camões






Vou estudar Matemática, cumprir a minha parte da promessa.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Aquilo que os teus olhos não veêm, aquilo que os teus ouvidos não ouvem e aquilo que as tuas mãos não tocam é aquilo que Deus tem preparado para ti.




If it's fate, we'll always meet each other, right?

since 1998



Lembras-te?



Eu lembro :)

Obrigado por tudo (L')

domingo, 30 de novembro de 2008

Absolut



Garrafa de Absolut Vodka por Andy Warhol.
Já dizia o Jonathan Larson... To Absolut!

sábado, 29 de novembro de 2008

E tu vagueias pelas entranhas da minha cabeça, prendes-te em becos estreitos, percorres caminhos sombrios...
Se tu soubesses o tamanho do orgulho que eu sinto e o tamanho da admiração.
É como se o coração ocupasse o seu lugar fora do meu peito, é o suar do corpo, é a garganta seca, é a respiração acelerada.
É a tua voz e todos os teus pequenos gestos. Fazes-me continuar só por saber que existes... e sim, não é uma loucura. És tu :$

Obrigada por tudo e por nada (L')
06.06.08

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Pergunto-me se o nosso fim, não é ficarmos realmente juntos...
Fazes-me falta quando adormeço sem ti. Fazes-me falta quando acordo sem ti. Fazes-me falta quando estou contigo e tu estás distante. Fazes-me falta quando não me tocas, não me beijas e mal me olhas.

Fazes-me falta quando a tristeza me invade. Fazes-me falta quando o cansaço aperta. Fazes-me falta na palma das mãos. Fazes-me falta no calor dos braços.

Fazes-me falta mesmo quando não o digo... E se um dia mais tarde o negar, sou eu, a deixar a falta que tu me fazes, falar.


Cláudio Cruz


Às vezes repito-me.
Mas às vezes parece que não percebes...

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Entrelaçado

Perdoa-me quando ando pela lua
de braços cruzados,
como que atados
e não te vou abraçar.
Não é, certamente,
pela minha falta de braços...
É pelo medo de me magoar!



Cláudio Cruz
Tu disseste-me uma noite: 'Mas vais voltar para ele? Depois de tudo o que ele te fez sofrer?'

Eu permaneci calada...
Sabia que tinhas razão. Estava disposta a engolir o meu orgulho e a deixar tudo para trás... como se nada do que eu tinha vivido tivesse alguma importancia. Como se todas aquelas noites enundada em lágrimas não tivessem existido, como se todos aqueles gritos de sufoco nunca tivessem sido pronunciados, como se tudo nao tivesse passado de um pesadelo.


No entanto... eras tu que tinhas razão ricardo. Obrigada (L)

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Não consigo mais.
Mais nada para mais NINGUÉM!
Vou fazer o que amo, que quem amo não serve para nada.

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Broken




Fazes falta, meu João.

Posso odiar a vida, só um bocadinho?

À Diana e ao Hugo. Que tenho a certeza que iriam adorar odiar a vida, se ainda a tivessem.

domingo, 23 de novembro de 2008

O que queres ser quando fores grande?



Da próxima vez que me perguntarem respondo com este video.
Quando for grande quero ser como elas :)

E'>

' It's a damn cold night
Trying to figure out this life
Won't you take me by the hand?
Take me somewhere new
Don't know who you are
But I...
I'm with you '

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Não sei

Eu não sei se me ouves cada vez que solto na noite aquele grito estonteante que pede para voltares. Não sei se haverá alguém capaz de o ouvir... Nem sei se o vento cumpre o prometido e leva até ti este meu pedido.

Não sei se estás bem, se dormes ou pensas em mim, nem mesmo se choras o tanto que eu choro por não te ter perto.

Não sei se me sentes cada vez que penso em ti, com aquela força capaz de me fazer acreditar que estou ao teu lado...

Não sei se acordas bem ou se apenas desejas continuar a dormir. Se os teu sonhos têm cor ou apenas dor.

Não sei porque disfarças que tudo está bem... que tu estás bem! Não sei se é para me protegeres ou para tu própria acreditares nisso.

Não sei se estou a ser pessimista ou apenas realista... Não sei porque é que a vida permite o afastamento de duas pessoas, quando elas já se esqueceram de como é viver uma sem a outra.

Não sei porque chove, apenas sei que chove...




Cláudio Cruz

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Quem diz que o amor tem formas, cores ou tamanhos?
Quem diz que só chega na primavera, com o despertar de todas as flores?
Quem diz que só acontece aos mais velhos e não aos mais novos também?
Quem diz que faz dele o que quer, quando quer e como quer?
Quem diz que só nele encontra a felicidade verdadeira?
Quem diz?

Bem, na verdade não é amor... mas pode vir a ser, um dia :$

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

E agora?

If live gets too fucked up grab your guitar and write a song about it. You can show it to me when I return.


A vida está demasiado fodida, eu não tenho guitarra e tu não voltaste.
E agora?

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Momentos zen

Já tiveram daqueles momentos em que o mundo se transforma no mundo das maravilhas em que uma pessoa precisa de tudo menos se preocupar?!
Bem eu já! E quando parecia que tudo isso era realmente um sonho, é quando o professor me dá uma pancadinha na cabeça e me acorda, e eu chego à conclusão que era tudo pura imaginação!

Guerra

Que estou eu a fazer aqui? Nunca optei por isto!
Quem diria que o meu dever como servidor da minha pátria iria ser matar outro ser humano.
Tenho de escolher sobre a minha vida e a de outro ser!
Mas eu quero viver o amanha, e onde eu estou o amanhã parece não chegar.
Até amanha querido diário, se o amanha chegar!
Bem, já agora dêem as boas vindas ao novo membro Ricardo por ter entrado neste blog chamado "Dancing Phalanges''.
Aqui vai um pensamento do dia!

Olhei para ti e tu reparaste em mim,
Eu sei que não sou invisível,
parei um momento e respirei, pensei e optei,
que tu serias um amor inesquecível.
Sempre ouvi dizer que o Tango não é a três.
Mas talvez nesta dança de dedos funcione...
Além disso estavamos a precisar da testosterona x)
Bem-vindo Ricardo!

Mudança de planos




E de novo nas palavras de Baz Luhrmann:

Storm clouds may gather and stars may collide,
but I love you untill the end of time.

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

There she goes



Preciso de um plano...
Let me wrap myself around you
Let you show me how I see
And when you come back in from nowhere
Do you ever think of me?

Let me show you how much I care
I need those eyes to tide me over
I’ll take your picture when I go
It gives me strength and gives me patience
But I’ll never let you know.

Let me show you how much I care
'Cause sometimes it gets hard
And don’t she know.

domingo, 16 de novembro de 2008

Queria-te contar a falta que me fazem,
Os teus beijos e o teu calor.
As saudades que tenho de te percorrer,
E ser parte de ti por um momento.


'Foda-se, a escritora és tu.'
Recebo pedaços de falta, todos os dias, embrulhados em gestos teus.


Claúdio Cruz
Há quem diga que 'odiar' é uma palavra horrivel.
Na realidade, ou pelo menos no meu ponto de vista, só pode existir ódio se houver um sentimento muito maior por trás.
Por vezes o maior sentimento é o amor.
Sim, o amor.
Pode-se dizer que tem dias que te odeio, mas é só porque te adoro aquele tanto.
O ódio é a palavra certa para expressar um sentimento de revolta interior, que no caso do amor pode significar desilusão.


Sim, agora só tens de me começar a provar que mereces tudo de novo
R'

Eu nem sei se é amor

Não sei, não é.
Eu nem sei se é amor.
Eu nem optei, eu nem sei...
É tão cliché,
Eu nem sei se é amor...

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Se tu viesses ver-me

Se tu viesses ver-me hoje à tardinha,
A essa hora dos mágicos cansaços,
Quando a noite de manso se avizinha,
E me prendesses toda nos teus braços...

Quando me lembra: esse sabor que tinha
A tua boca... o eco dos teus passos...
O teu riso de fonte... os teus abraços...
Os teus beijos... a tua mão na minha...

Se tu viesses quando, linda e louca,
Traça as linhas dulcíssimas dum beijo
E é de seda vermelha e canta e ri

E é como um cravo ao sol a minha boca...
Quando os olhos se me cerram de desejo...
E os meus braços se estendem para ti...



Florbela Espanca

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

The Story




Para a Jenny. Pela nossa história.

T'


De vez em quando lá me lembro de algo.
Tão intenso que obrigo-me a mim mesma a pensar noutra coisa, porque sei que se permanecer com este pensamento, vou morrendo aos poucos.

A saudade não me mata, mas mói tanto :'x

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Special K

Lembras-te quando passávamos horas ao telemóvel?
Mesmo sem dizer uma palavra, bastava saber que estavas do outro lado. E adormecíamos assim.
Eu sei que não acreditas em mim, por alguma razão que às vezes nem eu consigo compreender, mas fazes-me tanta falta.
Às vezes é difícil ser tua amiga. Quando é preciso um abraço ou uma palavra de amor e tu não és capaz.
Sabes que eu te compreendo. Posso não ser tão inteligente como tu mas consigo compreender-te. Afinal, tenho que ser eu, senão quem te compreenderá?
Mas às vezes custa.
Tenho, claro, que te agradecer por todos os puxões-de-orelhas que me deste e continuas a dar. Que custam, bolas, custam mesmo.
Mas agora tenho um motivo para me levantar de manhã.
Tenho um motivo para não cruzar os braços e desistir.
Tu, claro.
És o motivo de tudo. Tudo o que eu faço é simplesmente para que tenhas orgulho em mim.
E quando leres isto, se leres, vais provavelmente chamar-me louca, como fazes cada vez que eu tento demonstrar que, porra, gosto mesmo de ti.

E a miuda chorava.
Chorava descontroladamente como uma criança.
Ela tinha noção que tinha ficado perfeito.
A isso acrescentavam-se os elogios dos colegas mais experientes, por quem ela tinha bastante admiração.
Como que um aconchego, um incentivo... a colega caminhou na sua direcção e disse: "Estiveste muito bem, mas muito bem mesmo!"
As lagrimas caíam enquanto ela a abraçava...
Um turbilhão de sentimentos, lágrimas de alegria, emoção mas principalmente de orgulho.
Orgulho de nós, orgulho dela própria.
Naquela noite, foi a miuda mais feliz do mundo.
Essa miuda, era eu.

terça-feira, 11 de novembro de 2008



Just take me out tonight !

Please take me...

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

ROGER
You heard?

MIMI
Every word
You don't want baggage
Without lifetime guarantees
You don't want
To watch me die?
I just came to say
Goodbye, love
Goodbye, love
Came to say goodbye, love
Goodbye


.

There's a hole in my sidewalk V

Sigo por outra rua.


There's a hole in my sidewalk I
There's a hole in my sidewalk II
There's a hole in my sidewalk III
There's a hole in my sidewalk IV
Acabaram (final e inevitavelmente, como ela diz) os cigarros de mentol.
Guardei dois para Janeiro :D

domingo, 9 de novembro de 2008

A caminho da Califórnia



Um dia faço 12000 quilómetros para te oferecer uma destas.

Brinquedo

Foi um sonho que eu tive:
Era uma grande estrela de papel,
Um cordel
E um menino de bibe.

O menino tinha lançado a estrela
Com ar de quem semeia uma ilusão;
E a estrela ia subindo, azul e amarela,
Presa pelo cordel à sua mão.

Mas tão alto subiu
Que deixou de ser estrela de papel.
E o menino, ao vê-la assim, sorriu
E cortou-lhe o cordel.


Miguel Torga

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

There's a hole in my sidewalk IV

Ando na mesma rua.
Há um grande buraco.
Contorno-o.


There's a hole in my sidewalk I
There's a hole in my sidewalk II
There's a hole in my sidewalk III

O arpão

Não tinha, de certeza, mais de 8 anos. Vestia uma t-shirt rosa e umas jardineiras por baixo do impermeável devido à chuva desta manhã.
O frio embaciava os vidros do autocarro e, como todas as outras crianças, viu no vidro uma oportunidade de expressar a sua criatividade.
Desenhou inocentemente com o dedo um coração que trespassou com uma flecha, como se vê nos outros desenhos.
E como se não bastasse transformou-a num arpão, impossível de retirar.

Talvez ela ainda não saiba. Talvez apenas imite os desenhos dos livros e da televisão.
Sim, o símbolo do amor. Mas talvez ela não saiba.
Talvez não saiba que um dia o coração trespassado será o dela. E quando não conseguir tirar o arpão, lembrar-se-ha de quando desenhava coraçõezinhos no vidro do autocarro. Quando o amor era apenas uma coisa distante e não um arpão no seu coração.

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

#

Tudo o que eu sou, revela-se lá em cima...
E tudo o que eu quero realiza-se lá em cima.
Se pudesse pedir um desejo era apenas para estar lá em cima para sempre.
Porque somente lá é que eu me sinto realmente bem....
Lá em cima, no palco :)

Apelo

Porque
não vens agora, que te quero
E adias esta urgência?
Prometes-me o futuro e eu desespero
O futuro é o disfarce da impotência....

Hoje, aqui, já, neste momento,
Ou nunca mais.
A sombra do alento é o desalento
O desejo o limite dos mortais.



Miguel Torga

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Mas depois há dias como hoje, em que chego a casa tarde e cansada, depois de ter almoçado com elas, depois de conhecer finalmente aquele rapaz, depois de ter estado com amigos antigos, novos, ultra-novos, depois chamar nomes às autoridades, depois de receber noticias dos amigos distantes e depois de finalmente conseguir resolver os tais problemas matemáticos.
Aí sim sinto que vale a pena :D

Melhor amiga (L)

Inês Pedro - 30.05.2008

Por tudo, para tudo, para sempre (L'

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Há dias, como hoje, em que chego a casa tarde e esgotada, depois de me ter levantado cedo para ir para uma escola que eu tanto gosto, depois de passar horas a ouvir uma psicóloga idiota a meter-se na minha vida, depois de tentar resolver problemas matemáticos que ninguém colocou nem ninguém quer saber a resposta.
Então eu paro e pergunto: porque raio é que eu continuo a aguentar isto tudo?
E depois lembro-me…

Não é por mim. É por ela.

There's a hole in my sidewalk III

Ando na mesma rua.
Há um grande buraco no passeio.
Vejo-o muito bem.
Mesmo assim, caio...
Tornou-se um hábito!
Sei onde estou.
A culpa é minha.
Saio do buraco imediatamente.


There's a hole in my sidewalk I
There's a hole in my sidewalk II

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Roulette



I have a problem that I cannot explain,
I have no reason why it should have been so plain,
Have no questions but I sure have excuse,
I lack the reason why I should be so confused,

I know, how I feel when I'm around you,
I dont know, how I feel when I'm around you,
Around you.

Left a message but it aint a bit of use,
I have some pictures, but what might be the deuce,
Today you called, you saw me, you explained,
Playing the show and running down the plane.

I know, how I feel when I'm around you,
I dont know, how I feel when I'm around you,
I know, how I feel when I'm around you,
I dont know, how I feel when I'm around you,
Around you, around you, around you...





Vê se percebes.

domingo, 2 de novembro de 2008


Entre o sedutor e o misterioso.
Entre o talentoso e a arrebatador.
Entre o explosivo e o intenso.
Entre o divertido e o tótó.
Entre o criativo e o apaixonante.
Entre o orgulho e o emocionante.
Entre a loucura e o desejo.
Entre o inexplicável e o inesquecivel.
Entre a ousadia e a originalidade.
És o céu :$

There's a hole in my sidewalk II

Caminho na mesma rua.
Há um grande buraco no passeio.
Faço de conta que não o vejo.
Volto a cair no buraco.
Nem quero acreditar que foi no mesmo sítio.
Mas a culpa não é minha.
Vai ser preciso ainda muito tempo para sair do buraco.

There's a hole in my sidewalk I
Não percebes mesmo, pois não?

There's a hole in my sidewalk I

Ando numa rua.
Há um grande buraco no passeio.
Caio no buraco.
Sinto-me perdido...
impotente.
A culpa não é minha.
Uma eternidade até que consiga sair do buraco.

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Alvoradas, Manhãs, tardes, noites, até Seias.

Irremediávelmente, lá surge algo numa conversa normal que a leva para uma conversa da chamada "merda".
Fala-se de tudo sem se falar naturalmente de nada, sorrimos, rimos, babamos, quase que nos mijamos de tanto rir, ficamos incrivelmente felizes e não aprendemos nada.
É como uma diarreia verbal, que é disparada para o ar com uma naturalidade tão inocente que se torna assustadora.
Insultamo-nos, dizemos 3 palavrões numa frase com 4 palavras, gritamos e nem temos a noção do ridiculo.
Somos felizes por segundos, não na totalidade...

Os dias passam assim, falamos "merda" em quantidades astronómicas, voltamos a rir, vamos dormir, e no dia seguinte continuamos a falar "merda".
É tudo quase como um "dejá vu, nos mesmos sitios, com as mesmas pessoas, a falar mais do mesmo.
E já aconteceu até, estarmos a falar da mesma "merda", só trocaram as roupas e em alguns casos o calçado.




Só me pergunto: mas que merda de vida é esta?
"Shall I abide in this dull world, which in thy absence is no better then a sty?"

Aberta a sugestões (Y)

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Hoppipolla



Porque hoje o nosso dia foi diarreia. Mas eu hoppipolla!
E se se ouvir com atenção ele diz "Og ég fæ blóðnasir en ég stend alltaf upp"
E já agora, este video é o trailer do DVD da banda Sigur Rós e tem umas imagens lindas da paisagem da Islândia. Vale a pena :)

quarta-feira, 29 de outubro de 2008


O "Romeu e Julieta" do Clube de Teatro.
A falta que isto me faz... :'(

R'

Hoje tou num dia que te odeio...

terça-feira, 28 de outubro de 2008

The Victims

Sou oficialmente uma Vítima!!
The Victims é o clube de fãs ofícial da banda The Killers. Faz sentido. x)
Custou-me 24,95 doláres, dura um ano e vou ganhar uma t-shirt.
Ah, e tenho desconto e acesso à pré-venda dos bilhetes.
Amanhã vou comprar o meu bilhete para o concerto em Barcelona dia 21 de Março :D
E já agora deixo aqui uma foto, apenas acessivel às Vítimas, do génio Brandon Flowers.

Importam-se!?

Há dias que nada faz sentido... mesmo que queiras ver o lado positivo acabas por chegar á conclusão que não há lado positivo...
Mesmo quando a tua melhor amiga amua contigo por coisas banais.
Mesmo quando o anjo da tua vida quase te vira as costas por passares tempo com aquela pessoa que ela odeia.
Mesmo quando chegas a casa cansada e a tua mãe só arranja maneiras de discutir contigo por tudo e por nada pra descarregar o pessimo dia dela.
Mesmo quando recebes má nota naquele teste importante.
Mesmo quando passas uma hora na paragem ao frio para apanhar o autocarro.
No meio disto tudo sou eu que continuo perdida... dividida... insegura... desanimada...

Só apetece mandar o mundo todo pró caralho !

Importam-se de viver sem complicar!? Era bem mais fácil.

{começo a ficar farta destes dias assim}

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Odeio quando isto acontece. As chamadas brancas.
Quando cada célula do meu corpo grita um sentimento diferente e ao deitá-los no papel acabo com um texto sem alma.
Talvez as deixe gritar.
Amanhã é outro dia, outros sentimentos virão.

E é assim...

Hoje, ia no meu autocarro de sempre... (123, pelas 18h).
Enquanto ouvia uma musica deprimente, com uma letra mais deprimente ainda, não estava a pensar nele, nem em todas aquelas porcarias que me atormentavam á meses.
Nisto, pensei pra mim mesma "Olha, não sinto aquele aperto no peito... nem aquela falta de ar quando penso nele... na verdade, não estou a sentir realmente nada e esta letra já nao me diz nada também!"
Foi assim que me apercebi, estou curada :D
Mesmo depois de o ter mirado hoje ao longe como quem não quer a coisa, mesmo depois de ter levado com algumas bocas sobre o assunto, não me senti deprimida...
Aos poucos, vais 'morrendo' e isso é que importa agora.

Dizem que o tempo cura tudo... bem, tudo tudo, não sei, mas a maior parte sim, completamente :)


P.S. - Dentro de poucos dias, faz um ano que o conheço... sim, pode ser que seja um dia melancólico... ou pode ser que seja apenas só, um dia. ;)

domingo, 26 de outubro de 2008

Our Last Summer



Saudades do Verão e de ti.

Pequena contradição

Tem dias que te odeio profundamente.

Odeio-te pela falta imensa que me fazes agora.
Odeio-te pela falta que me fazem as tuas piadas estupidas.
Odeio-te porque passas dias sem dar sinal de vida.
Odeio-te porque dizes que me amas e depois vais embora.
Odeio-te quando não me respondes às sms.
Odeio-te quando não me convidas para almoçar contigo.
Odeio-te porque há muito tempo que não saimos pra fazer porcaria.
Odeio-te por não perceberes que sinto a tua falta e odeio-te ainda mais quando não me dás mimos...

Mas depois tem dias que só te amo.

Amo-te por tudo o que és e por tudo em que me tornas quando estou contigo.
Amo-te por todas as horas ao telemovel.
Amo-te por todos os abraços.
Amo-te por todas as discussões.
Amo-te por todos os beijos.
Amo-te por tudo o que já fizeste por mim.
Amo-te por cada momento parvo.
Amo-te por me fazeres sorrir naqueles dias escuros.
Amo-te porque sem ti já é tão dificil.

Ricardo (L)

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Where'd you go?



"Where'd you go?
I miss you so
Seems like it's been forever
That you've been gone.
Please come back home..."

Némesis

Há uma estrela no céu, uma estrela escura, demoníaca, que não podemos ver. Há muito, muito tempo atrás, mesmo antes de nascerem os nossos avós, essa estrela demoníaca atacou o nosso Sol.
Cometas cairam sobre a Terra e um Inverno horrível apoderou-se do mundo.
Esta estrela atacou-nos outras vezes e irá atacar outra vez.
O seu nome, Némesis.

Og ég fæ blóðnasir, en ég stend alltaf upp

Ás vezes esquecemos o nosso próprio lema.
Este é o meu, em Islandês claro.
Significa: eu fico sangrando do nariz mas levanto-me sempre.
Um dia disseram-me "Nana korobi ya oki" o que significa, em Japonês, cai sete vezes e levanta-te oito.
Levei muito a sério. É o que me ajuda a levantar cada vez que caio.
Saber que uma vez levantar-me-hei para não cair nunca mais.

terça-feira, 21 de outubro de 2008

:$

Chester B' (L'

Só porque um dia tinha que apresentá-lo ;P

Wandering Star




To my star, it's favourite band. (L)

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

A vida é mesmo injusta!!!
Acho que nunca me senti tão zangada desde.. Enfim.

A pergunta é:
MAS EU FIZ MAL A ALGUÉM?

domingo, 19 de outubro de 2008

Diz que disse? Odeio.

Já te aconteceu teres aquela sensação de falsidade na voz de alguém?
Já te aconteceu sentires uma contradição naquilo que estás a ouvir?

Pois...
De facto não sei se tudo o que ela me diz é verdade.
Mesmo depois de tanta gente avisar-me que ela não é de confiança, dou-me sempre ao trabalho de dar uma oportunidade, o benefício da dúvida.
E depois? Como sabes se mesmo depois de toda a amizade partilhada ela não te continua a mentir? Melhor, se no fim dás por ti e nem sequer a amizade verdadeira existiu?

(...)

O que é certo é que num segundo ela me diz que apesar de tudo ele gosta imenso de mim, mas no outro afirma que nunca me poderia contar tudo o que ele diz sobre nós, para não me ver de rastos... Em que ficamos?
Lembro-me dela me contar aquela aposta que eles fizeram. Uma aposta que não me favorecia nada, pelo contrário só a favorecia a ela...
Depois com um ar sincero e sereno diz: "Ele gosta imenso de ti."

Não és capaz de te contradizer mais um bocadinho?
Mesmo assim, tudo o que for relativo a esse assunto, nao me interessa mais e muito menos me afecta. Morreu.

Só me deixa pensativa o facto de não te conseguir decifrar...

sábado, 18 de outubro de 2008

10 Coisas Que Odeio Em Ti

"I hate the way you talk to me
and the way you cut your hair.
I hate the way you drive my car.
I hate it when you stare.

I hate your big dumb combat boots
and the way you read my mind.
I hate you so much it makes me sick.
It even makes me rhyme.

I hate the way you're always right.
I hate it when you lie.
I hate it when you make me laugh.
Even worse when you make me cry.

I hate it that you're not around
and the fact that you didn't call.
But mostly I hate the way I don't hate you.
Not even close,
not even a little bit,
not even at all."






Acho que são mais que dez, mas é o nome do filme, portanto...

La Tortura

No pido que todos los días sean de sol
No pido que todos los Viernes sean de fiesta
Tan poco te pido que vuelvas rogando perdón
Si lloras con los ojos secos y hablando de ella

Ay amor me duele tanto
Que te fueras sin decir a donde
Ay amor, fue una tortura perderte!




Detesto esta música :)

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Eterno

"Um amor verdadeiro nunca morre. Podemos disfarçá-lo com pequenas coisas, podemos esconde-lo atrás de pequenas cicatrizes, podemos rasgar cartas, fotografias, podemos mudar o numero de telefone para não ter de ler mais sms's daquela pessoa, podemos não nos falar mais, podemos dizer que não queremos mais, podemos gritar que esquecemos quem nos amou… palavras! Com as palavras podemos dizer tudo, podemos escrever , rescrever e redizer, podemos desprezar, mas ele nunca morre..."


É eterno.

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Naninha :)

Estou a enumerar algumas coisas que me dão vontade de seguir em frente, num mundo que pelos vistos está a ficar demasiado deprimente.
Ela, faz-me seguir em frente :) Obrigado.

Mais do que croissants com chocolate, sabes bem (L)

I should tell you

Eu sei que não compreendes, e talvez te magoe a ti também, mas é o meu silêncio que mantém a nossa amizade.
A verdade é que o meu coração se parte cada vez que te respondo “Porque sim” ou “Porque não” e vejo o teu olhar triste.
Acredita que nada seria melhor para mim do que te contar cada pormenor da minha história, mas não posso arriscar perder-te.
És uma parte indispensável de mim e não sei o que faria sem ti.
Por isso, peço-te mil perdões, mas não te posso contar.




I should tell you,
I should tell you,
I should tell you,
I should… NO!

Quanto mais eu grito

Sem nada na cabeça nem nada no coração
Os dedos tentam escrever aquilo
Para o qual não existe explicação.

Não oiço. Não vejo.
Não sinto. Não existo.
Resisto e não desisto.

Sentimentos vazios exprimidos em palavras ocas.
Vozes caladas para ouvidos moucos.
Cada palavra escusada
Para cada um que não quer ouvir.
Verdade dissimulada
Por aquele que não quer sentir.

Fecha os olhos e tenta ver
Pois aconteça o que acontecer,
Não vai voltar a doer.







“Quanto mais eu grito,
Menos ouvem, não querem ouvir.”
Tara Perdida
Vou convidá-la para dançar :)

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Porra, afinal a quem é que nos queixamos quando discutimos com o nosso melhor amigo???
Pior, quem é que nos ajuda a encontrar a solução quando não sabemos se quer o que fizemos ao certo??
Juro que não compreendo...

História de encantar

Esta história não é a convencional.
Tem um padrasto mau, uma mãe pior, uma heroína morta, não tem príncipe encantado e não se passou nem há muito tempo nem muito longe.
Tem apenas uma princesa de pele branca como a neve, cabelos negros como breu, lábios vermelhos como o sangue e olhos azuis como o céu.
Mas essa pele branca foi escurecida e os cabelos negros cortados.
Os olhos azuis choram de saudade e os lábios perdem a cor pela falta do sangue derramado por ódio.
Não fui eu que escrevi esta a história. Mas talvez se não fosse tão preguiçosa pudesse ter alterado o seu rumo…
Oh well…
"A escola privilegia a memória, não o raciocínio."
Albert Einstein


Afinal até tenho razão... :D

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Acho fantásticos os sermões dos adultos.
Desde o 6º ano que oiço dizer o quão vastas são as minhas capacidades e que as estou a desperdiçar.
Talvez até as esteja a desperdiçar, mas será que são aquilo que me dizem ou é apenas conversa da treta?
Todos os adultos têm um sonho destruido e portanto acham que têm mais experiencia de vida.
Ora, após ouvir sermões atrás de sermões de professores, familiares e até completos desconhecidos, chego á conclusão que a conversa é sempre a mesma.
Será que há um manual que diga "Como lidar com adolescentes com grandes (ou não) capacidades mas que são muito preguiçosos/complicados/distraidos para as aproveitar"?
É que se há então já o sei de cor:
- "Achas normal uma rapariga como tu, tão inteligente, deixar os outros passar á frente? Não te dá pena? Sabes que a vida não é só o que a gente quer... Devias mudar a tua atitude de forma a aproveitares as tuas capacidades por completo."
Ás vezes muda um bocadinho, depende do interlocutor...
Mas ainda me hão de explicar como raio é que alguém que só esteve comigo umas 6 horas no máximo sabe tanto sobre mim e as minhas capacidades...
Lá porque toco piano e falo Francês não quer dizer que seja um génio, mas sim que tenho boa memória.
No dia em que eu conhecer alguém com mais qualquer coisa a acrescentar eu aviso.
Porque aí sim vão conhecer alguém com grandes capacidades que não se limita apenas ao discurso do costume.
Talvez seja esse génio a chamar-me burra e a mandar-me estudar. E talvez aí eu acredite =)

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Jealousy





Talvez o tema adequado ao dia de hoje...
Nas palavras de Baz Luhrmann:
"Jealousy, yes jealousy, will drive you mad."


Peço desculpa por ser a versão acústica mas não encontrei a outra.
E bolas, o homem está sexy. :P

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

É como se te arrancassem o coração do peito.
Como se te amarrassem os braços e as pernas.
Como se te tirassem o ar que respiras ou o chão que pisas.

E não há nada que o faça passar.
Nem amigos, nem familia, nem trabalho.
Não há medicamento ou droga.
Não há solução ou se quer remendo.
Nada. Nunca nada.

Sabes, se eu pudesse pedir um desejo pedia-te a ti.


"Every day that passes
Is the same old story
Nobody's enough
Oh baby can't you see?"





Diana
19/09/1990-06/10/2006

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

E esta, hem?

Cada vez que eu acho que já não há mais nada que me possa magoar, alguém arranja maneira de o fazer.
Pois o que não nos mata torna-nos mais fortes, e a essas pessoinhas todas tenho apenas 2 palavras a dizer: "Pó caralho!"

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Quem sou eu sem ti?

Não sou pessoa nem animal.
Não sou planta nem mineral.
Não sou o sol que brilha de dia
Nem a lua que ilumina a noite.

Não sou chuva nem vento.
Não sou o mar violento
Nem a terra cruel que nos separam.
Sem ti não sou nada...

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Ritz diz:

"Os ventos que as vezes tiram
algo que amamos, são os
mesmos que trazem algo que
aprendemos a amar...
Por isso não devemos chorar
pelo que nos foi tirado e sim,
aprender a amar o que nos foi
dado.Pois tudo aquilo que é
realmente nosso, nunca se vai
para sempre..."



Bob Marley




Estava no hi5 da Rita, tomei a liberdade.
Ela não se importa :D
Happy anniversay, babe. (L)

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Won't Go Home Without You




Of all the things I felt but never really showed
Perhaps the worst is that I ever let you go
I should not ever let you go.
If your love is fire I want to burn,
If your love is hunger I want to starve,
If your love is a crime I want to be arrested,
If your love is a thunder I want a storm,
If your love is water I want to drown,
If your love is cold I want to freeze,
If your love is a sin I want to go to hell,
As long as it's true I've got nothing to fear.

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Invasão

Adoro a segurança nas escolas portuguesas :D
Eu, aluna do 10º da turma de Ciências e Tecnologias da Escola Secundária Cacilhas Tejo assisti hoje a uma aula de Inglês da turma de 11º ano de Humanidades da Escola Secundária António Gedeão, como "favor pessoal" da minha amiga e antiga professora.
Ninguém me pediu cartão da escola nem ninguém estranhou a minha presença.
Como diz a Joana, já faço parte da mobilia.

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Without You





Without you,
the ground thaws,
the rain falls,
the grass grows.

Without you,
the seeds root,
the flowers bloom,
the children play.

The stars gleam,
the poets dream,
the eagles fly,
without you.

The earth turns,
the sun burns,
but I die,
without you.

Without you,
the stars roar
the breeze warms,
the girl smiles,
the cloud moves.

Without you,
the tides change,
the boys run,
the oceans crash.

The crowds roar,
the days soar,
the babies cry,
without you.

The moon glows,
the river flows,
but I die,
without you.

The world revives,
colors renew,
but I know blue,
only blue,
lonely blue,
within me blue.
Without you.

Without you
the hand gropes,
the ear hears,
the pulse beats.

Without you,
the eyes gaze,
the legs walk,
the lungs breathe.

The mind churns
The heart yearns
The tears dry,
without you.

Life goes on, but I’m gone,
Cause I die,
without you.
Without you.
Without you.

domingo, 21 de setembro de 2008

Ain't No Sunshine When She's Gone





Ain't no sunshine when she's gone
and she's always gone too long
anytime she goes away.

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Mas o pior, pior...

Pior do que não te ter,
Pior do que não ouvir a tua voz,
Pior do que não te abraçar,
Pior do que não dormir contigo,
Pior é ter isto tudo e perdê-lo outra e outra vez…





Goodbye love.

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Leave The Bourbon On The Shelf




Oh, Jennifer, you know I always try.
Before you say goodbye
Leave the bourbon on the shelf.
And I'll drink it by myself.
And I love you endlessly,
darlin' don't you see I'm not satisfied
until I hold you tight.
Give me one more chance tonight
and I swear I'll make it right.
But you ain't got time for this
and that wreckin' bell is ringin'
and I'm not satisfied
until I hold you, Jennifer.






Veêm? :)
Qualquer dia deixo de falar, é só por o CD dos The Killers.

terça-feira, 16 de setembro de 2008

For Reasons Unknown

Quando me faltam as palavras, ele sabe sempre o que dizer por mim.
Ah e por causa dos belos Ray-Ban.




But my heart it don't beat, it don't beat the way it used to,
And my eyes, they don't see you no more.
And my lips they don't kiss, they don't kiss the way they used to,
And my eyes don't recognize you no more.

For reasons unknown, for reasons unknown.

Palavras para quê?

Cala-te por favor.
Deixa as palavras para os outros
E desfrui cada momento em que me tens.
Pois a noite de hoje pode ser só nossa
Mas o amanhã não promete.
Esquece a marca no meu pescoço,
Ou o nome no meu pulso.
Porque esta noite sou só tua,
Esta noite como todas as outras.
Sei que os nossos minutos estão contados
Por isso cala-te e beija-me.

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Amigo do caralho

Amigo simples, Amigo verdadeiro e... Amigo do caralho...

1 - Um simples amigo procura-te para conversar sobre os seus próprios
problemas...
2 - Um amigo verdadeiro procura-te para te ajudar nos teus problemas...
3 - Um amigo do caralho procura-te, ajuda-te nos teus problemas, dá-te dois
cachaços e ainda te leva prá noite e paga-te os copos...!

1 - Um simples amigo, quando vai a tua casa, age como uma visita...
2 - Um amigo verdadeiro abre o frigorífico e serve-se sozinho...
3 - Um amigo do caralho abre o frigorífico, serve-se sozinho e ainda refila
porque não há o que ele queria...!

1 - Um simples amigo pensa que a amizade acabou depois de uma discussão...
2 - Um amigo verdadeiro sabe que não há amizade enquanto não houver uma
discussão...
3 - Um amigo do caralho chama-te nomes, fode-te a cabeça, enxota o teu cão,
dá-te porrada, mas tá tudo bem...!

1 - Um simples amigo espera que estejas sempre lá, disponível para ele...
2 - Um amigo verdadeiro espera sempre estar lá, disponível para ti...
3 - Um amigo do caralho espera por ti durante duas horas até ficar
revoltado. Vai à tua casa... chama-te nomes, volta a enxotar o teu cão e
dá-te porrada outra vez. Mas tá tudo bem na mesma...!









Para o meu amigo do caralho, Ricardo.
Que diz que eu nunca postei nada a falar dele.

América

Preciso de corrigir um erro anterior.
Não adoro americanos, aliás odeio.
Odeio a forma como vêm, nos fazem "apaixonar" por eles e vão embora outra vez.
Alguns deles outra e outra vez.
De qualquer das formas, desabafo as saudades com os Razorlight:

domingo, 14 de setembro de 2008

Já não quero brincar

Já não quero ser actriz.
Já não quero ser chef.
Já não quero ser dentista.
Já não quero ser médica.
Já não quero ser pianista.
Já não quero ser escritora.
Já não quero brincar mais!
Vou pegar na minha bola e voltar.
Estou triste, não consigo dançar.

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Já estou cansada para isto!

E sim, já merecia umas férias.
Amanhã é outra vez...


Vou ter com ela. Boa noite.

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Raridade

Já quase toda a gente fez aquele teste do Einstein que ele disse que só 2% da população mundial consegue resolver.
Eu resolvi esse teste quando tinha cerca de 13 anos.
Hoje deparei-me com outro.
Uma série de cálculos mentais, simples contas de somar.
No fim pedem para escolher uma ferramenta e uma cor.
Dizem que 98% da população mundial escolhe um martelo vermelho.
Eu escolhi um serrote azul...
Está provado, não sou normal.

Capitó, pour la rue !

Graças a Deus mudaram a professora de francês da minha velha turma.
Não a queria numa sala do tamanho de uma casa de banho com as minhas miúdas, sim porque na turma de francês só ficaram 5 alunas sendo que o resto dos alunos desistiu.
Como dizia a Rita, sou uma lésbica bué furiosa.
Além disso ela cheira mal. xD


C'est la vie Capitó. Au revoir.

Acampamento II

De volta das vacaciones!
Afinal acabei por ir sozinha.
Deu-me tempo de começar e acabar o meu livro. (ou pelo menos a base)
Tem 24 páginas e chama-se "The other side of love" e claro, está em inglês.
Se alguém quiser fazer o favor de o pré-editar, agradecia.
Para quem estiver a pensar nisso (ou seja ninguém) e como uma espécie de preview para os meus leitores (que são dois) aqui está um excerto:

"I light another cigarette, a reminder of her.
As a cigarette that it is it warms my body on this cold summer night.
As a cigarette that it is it gets me high, it makes me feel alive.
As a cigarette that it is it ended.
The fire is out anyway."


Eu sei que tá podre, mas é só um rascunho. Logo se vê o resultado.


PS: Esqueci-me de dizer que, feita monga, fui acampar e esqueci-me da escova de dentes e da guitarra. Mas levei pasta e o afinador.
De génio.

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Another Day

- Control your temper!

- I can't control my destiny.

- She doesn't see...

- I trust my soul.

- Who says that there's a soul?

- My only goal is just to be.

- Just let me be!

- There's only now, there's only here.

- Who do you think you are (...)?

- Give in to love or live in fear.
No other path no other way...

- Little girl hey, the door is that way.

- No day but today.

- The fire is out anyway.

- No day but today.

- Take your powder, take your candle!

- No day but today.

- Take your brown eyes, your pretty smile, your silhouette!

- No day but today.

- Another time, another place, another rhyme, a warm embrace.

- No day but today.

- Another dance, another way, another chance, another day!

- No day but today!

Muse

É clara e óbvia a minha grande paixão pelos The Killers e pelo Sr. Flowers mas porra, este Matthew Bellamy dá cabo de mim :)



Adorei na altura e continuo a adorar!

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

.|.

Gostava de saber porque raio é que eu passei o Verão todo a trabalhar.
O dinheiro nem o vejo.
Gastei em ginásio, que nem fui um único dia, em jogos para a playstation que estão em África e em roupa que precisava, por causa do trabalho..
Guardei cerca de 600€. Pois destes 600, 250 tem o meu avô e o resto tem a minha mãe, que diz que só sei fazer merda.
E embora tenha acordado todos os dias ás 5.30 da manhã a minha melhor amiga continua a achar que eu sou uma dorminhoca.
E embora tenha carregado com kilos e kilos de caixas e sacos durante 8 horas por dia em que apenas tinha uma pausa de 10 minutos durante a qual havia sempre uma puta de uma miúda que achava que eu precisava que me atazanassem o juizo, os meus amigos acham que eu sou uma cortes porque não quero ir á discoteca ou não quero ir ao concerto.
Ora se eu não tenho nem o dinheiro nem o reconhecimento, então porque raio é que eu me matei a trabalhar???
Se fossem todos apanhar no cú é que faziam bem.

Farta de textos


Uma imagem vale mais que mil palavras. Compreendido?

...

Como é possível que o teu desejo tão óbvio não seja real?
Como podes mentir tão descaradamente e enganar o meu coração?
Os teus olhos e o teu corpo dizem que sim mas a razão faz me acreditar que me iludes.
Diz que me queres ou deixa-me em paz.
Não posso mais com os teus jogos...

domingo, 7 de setembro de 2008

Amor

É apenas justo que, visto que disse o que odiava, diga também o que adoro.
Pois aqui vai.

Adoro ginger ale.
Adoro pintar.
Adoro tocar música, onde for, como for.
Adoro o Sandro.
Adoro ir ao teatro.
Adoro fazer teatro.
Adoro manteiga de amendoim.
Adoro fazer bodyboard embora não saiba.
Adoro o youtube.
Adoro o Ricardo.
Adoro amoras.
Adoro ervilhas.
Adoro a Kika.
Adoro defender um golo.
Adoro a Suíça.
Adoro gorgetas.
Adoro as Martas.
Adoro Americanos.
Adoro o Sporting.
Adoro os The Killers, os Muse e os Silence 4.
Adoro saltos ornamentais sincronizados.
Adoro o Brandon Flowers.
Adoro a Rita.
Adoro to mix las linguas quando je parle.
Adoro gozar com os professores (é mais forte que eu).
Adoro a Jenny.
Adoro jogar à sueca.
Adoro limonada.
Adoro ter sono suficiente para deitar cedo e cedo erguer.
Adoro cantar.
Adoro a Rute.
Adoro karaté.
Adoro escrever.
Adoro compor (se for bom).
Adoro desenhos animados.
Adoro ir ao cinema.
Adoro frutinhos.



Acho que é só. Acho que é pelo menos maior que a outra :D
Tenho muito amor eu!

Diana :)

Esta noite sonhei contigo.
Acordada é difícil lembrar o teu rosto, o teu sorriso mas neste sonho vi-te como já não te via há muito tempo.
Não sei se era o céu ou o paraíso, mas o que quer que fosse tu eras feliz como sempre foste (minha sortuda :D)
Quando nos deixaste deixaste também um vazio muito grande, mas a verdade é que eu nunca me preocupei muito comigo, ou connosco, sim porque graças a ti fomos um "nós".
Talvez tenha sido apenas um sonho, uma imaginação do inconsciente, mas vi-te bem e feliz, completa.
Para mim basta.

sábado, 6 de setembro de 2008

Esta gente dá-me a volta ao miolo.

Só posso estar mal da cabeça!
Finalmente acabou o meu "contrato" de trabalho fixo e voltei ao meu horário de part-time e em vez de ficar contente e aproveitar a semana de férias ofereci-me para trabalhar mais um dia.
Agora pergunto-me, porquê???
Deve ser para ir logo embalada para as aulas...

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

"Oh filho quando tiveres que falar mal fala, estás a aliviar o teu espirito pessoalmente."

Após uma tentativa de me "recrutar" para o PNR (Partido Nacional Renovador) de uma amiga bastante dada a estas coisas de politica cheguei a duas conclusões:
1ª Sou apartidária.
2ª O que é Nacional... é uma merda.

Como dizia a mãe do Sr. Visconde:
"Oh filho quando tiveres que falar mal fala, estás a aliviar o teu espirito pessoalmente."



Portugal no seu melhor! :)

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Acampamento

Estamos há mais de 6 meses a preparar o acampamento.
Trabalho, aulas, mau tempo. Tudo serve de desculpa para que no fim alguém não possa.
Parece que agora que podemos todos... eu quero ir sozinha.
Claro que era muito mais divertido se fossemos todos (eu ainda nem sei quem são todos -_-) mas eu estou cansada de pessoas.
Não me importava nada de ir sozinha para a minha tenda uns 3 ou 4 dias, com a guitarra e o mp4.
Ia a praia, descansava um bocado antes de voltar ás aulas. Escrevia, compunha, inventava.
A vida de um verdadeiro Boémio.
Ai quem me dera! =)
Um dia...
Até lá, viva la vie boheme.

<

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Ódio

O ódio é uma palavra muito forte, tal como o amor. Não gosto de a usar, excepto em casos extremos. Pois aqui está uma lista desses casos:

Odeio mel.
Odeio "jogos" mentais.
Odeio ter que esperar.
Odeio mulheres machistas.
Odeio que me acordem.
Odeio o meu trabalho.
Odeio não conseguir tocar as minhas músicas preferidas.
Odeio leite.
Odeio a minha irmã.
Odeio homofóbicos.
Odeio as discussões dos meus pais.
Odeio quando a minha melhor amiga finge que não me percebeu para que eu tenha que repetir de forma mais explicita e embaraçosa.
Odeio ter que ser falsa para não magoar as pessoas.
Odeio os pais da Jenny.
Odeio ter brancas
Odeio quando as pessoas não dizem o que sentem.
Odeio o racismo.
Odeio caramelo.
Odeio kizomba.
Odeio o perfume do Bruno.
Odeio que os The Killers nunca tenham vindo a Portugal.
Odeio Matemática, História e Geografia.
Odeio que apareçam em minha casa sem avisar.
Odeio que me convidem para sair no próprio dia.
Odeio que a Diana já não esteja connosco.





Se calhar até nem odeio nada... Não sou grande fã...

E a coragem?

E pronto. Fico sem uma e sem a outra...
Mas onde é que eu deixei os tomates?

terça-feira, 2 de setembro de 2008

JS

Tantos anos depois e ainda consegues ter efeito em mim.
Acelera o ritmo cardíaco, a respiração.
É verdade que estás de volta, outra vez na mesma altura.
Mas desta vez considero-me melhor. Ou melhor preparada.
Desta vez não te largo.
Veremos como corre...

Mal posso esperar! =)

Dancing Phalanges

Antes de mais acho que deveria explicar o significado do nome deste blog.
Para aqueles não tão dados a línguas, significa, em Português, Falanges Dançarinas.
Os fãs de "Ossos" conhecem, provavelmente, o nome de um dos episódios da série, mas neste caso têm um significado maior do que apenas dedos a dançar.
A verdade é que não fazemos nada sem os nossos dedos (falanges, falanginhas e falangetas), talvez eu um pouco mais do que outras pessoas.
Na escola pouco dançam, mas escrevem e escrevem sem parar.
Em casa, num sentido um pouco mais lúdico, são o instrumento do meu cérebro para reproduzir música, no piano, na guitarra.
Até no trabalho, que apesar de ter de clicar centenas de vezes em botões, ainda arranjo tempo para dar uns "passos de dança" na grade.
Este momento talvez seja o momento em que mais dançam durante o dia.
Teclam, escrevem, clicam, dançam.

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Só para dizer que já postei =D

Parece que até está na moda, e como eu até sei escrever bora lá!